Catch Me... - 3° Capítulo - Special





" Eu te amarei até os fim dos tempos"
Lana Del Rey- Blue Jeans


Justin's OPV

Eu não estou entendendo o jeito que Katheryn está me tratando, eu só queria que ela compreendesse que eu to carente, to precisando dela mais do que nunca. Nosso casamento ta uma bosta quando se trata de carinho, sexo e até mesmo de palavras como "Eu te amo" ela ta esfriando pra caralho e isso me deixa puto da vida, apenas querendo saber o que eu fiz de errado, por mais que Sophi e Cassie precisassem de atenção eu também preciso sei que não pode ser 24 horas mas pelo menos as quatro horas que restariam eu queria ter.

-Papai, papai, papai, papai,papai !! -la vinha Sophi correndo e gritando por mim-
-Oi meu amor... -a peguei no colo- Você já tomou seu mingau?
-Tomo mingau xim. -eu ri-

Sophi era pequena ainda, tinha apenas um ano e meio, pra responder nossas perguntas ela sempre repetia elas antes de dar sua resposta definitiva, isso era engraçado e eu amava esse jeitinho dela.

- Papai mamãe xolando.
- A mamãe ta chorando? -ela assentiu- Por quê?
- Xei num. Potê papai? Sophi gosta naum de vê Katy xolando.
- Ah filha a mamãe deve ta triste com alguma coisa, pergunte a ela o que ela tem. Tudo bem? -ela assentiu- Quer biscoito?
-Que bixcoito naum, bigado.

O jeito que Sophi falava só me fazia ter mais vontade ainda de aperta-la até ficar vermelha, uma vez eu fiz isso mas a Sophi acabou chorando e eu ganhando uma bronca da Kat.

-Filha!

Olhei em direção a escada e lá estava ela com seus óculos de sol sobre seus olhos tentando esconder que havia chorado um rio, Sophi desceu de meu colo indo correndo em direção a ela que a pegou no colo e depositou um beijo na testa, bufei e voltei pra meu estado normal no sofá.

-Bieber eu já vou indo, você pode fazer um favor pra mim?
- O que é? -disse sem olhar-
- Leve as coisas de Sophi que estão aqui, se você for pra casa caso o contrário arranja alguém pra mandar tudo. Pode fazer isso ou os dedos vão cair?
- Eles vão cair. -provoquei-
-Ótimo.

Ela sabia que mesmo eu dando uma resposta daquelas eu iria fazer o que ela me pediu, já que eu era um bobo apaixonado por essa criatura insuportável mas totalmente irresistível.

-Papai casa naum?
-Mais tarde o papai chega, filha!
-Bincar, cavainho!
-Claro que a gente brinca de cavalinho quando eu chegar em casa, só vou falar como Tio Chaz e o papai vai ta bom?
-Ta bom.

Depositei um beijo em sua bochecha estalado e molhado, olhei para Kat e a minha vontade de beijar seus lábios era imensa eu tinha que resistir... mas foi em vão. Grudei seus lábios aos meus ignorando minha filha ali ao lado, apenas um selinho demorado pra ver se la enxerga que eu a amo mais que a mim mesmo.

-Tchau.

Me afastei delas e subi em direção ao quarto de Chaz onde os garotos estavam esperando que Chaz pegasse o novo controle do video game que havia ganhado, entrei ali e lá estavam eles fazendo merda.

-Eu já vou indo, vou pegar as coisas da Sophi com a Cait e vou. Alguém quer ir comigo?
-Não cara, valeu!
- Eu vou! - gritou Ryan- Pattie ta me devendo uma dúzia de biscoitos fora que quero azucrinar a Cassie e a Sophi. -rimos- E a Katy também porque ela fica mo puta quando eu faço isso.
-Ok. Vamos então?
-Vamo boiola.
-Boila? Tem certeza? Eu tenho duas filhas, cara. Já você...
-Você sabe que não encontrei a garota certa ainda.
-Tudo bem!

Saímos dali rindo e fui até o quarto de Cait para poder pegar as coisas de Sophi, moramos em Atlanta e Cait e Chris também mas quase não nos vemos e Sophi sempre morre de saudades da madrinha que a mima até o o último fio de cabelos então sempre que nos viemos ao Canadá Cait da um jeito de vir também pra poder passar mais tempo com Kat e Sophi. Elas são grandes amigas, mesmo que eu ache estranho minha mulher se dar bem com uma de minhas ex-namoradas.

-Cait onde estão as coisas da Sophi?
-Ah... estão aqui. - ela me entregou três sacolas- Justin pede pro Ryan levar suas coisas porque eu preciso conversar com você.
-Tudo bem.

Dei as sacolas pra Ryan e ela me pediu pra sentar apontando pra sua cama e eu fiz o que ela havia me pedido, já até imagino do que se trata essa conversa.

-O que ta acontecendo com você e a Katy? Porra! Eu já to de saco cheio de ver vocês dois brigando, isso afeta a Cassie e principalmente a Sophi, que merda ta acontecendo com vocês?

Eu sinceramente não sabia o que dizer, resolver isso pra mim com palavra sempre foi complicado tanto que eu a Kat resolvíamos nossas brigas sempre na cama com um sexo louco mas de uns meses pra ca nem tempo pra sexo nós estamos tento quanto mais pra resolver brigas. Por isso eu chamei ela pra virmos pra cá, eu achei que eu iria ganhar mais atenção da garota que amo e até mesmo de minhas filhas mas está sendo ao contrário, elas estão me ignorando cada vez mais.

-Eu não sei Cait! Tudo se torna tão complicado quando se trata de mim e Katheryn.
-Pois trate de descomplicar. Sabe o que ela me disse hoje? Que você não amava mais ela. Você a ama Justin?

Pergunta idiota.

-Se eu não a amasse eu não estaria casado com ela, pode ter certeza! Eu a amo como nunca amaei uma mulher na minha vida, Caitlin ela e minhas filhas são as coisas mais importantes da minha vida como eu não amaria aquela mulher? Ela duvida de mim, é isso?
-Sim, ela divido. Ela me disse que você anda muito frio com ela.
-E ela anda me dando carinho pra não se dizer ao contrário.
-Os dois estão errados. Vocês tem que parar com isso, faça alguma coisa seu viado de merda!

Por mais que eu odiasse ter ela me chamando de viado de merda era verdade, eu tinha que fazer alguma coisa pra que Kat me perdoasse por alguma coisas que nem sei se fiz direito. Eu me sentia culpado, isso era fato mas não também não queria dar o braço a torcer, meu orgulho fala mais alto.

-Se vocês não se resolverem até amanhã eu mato todos os dois. As meninas não precisam ver os pais brigando toda hora, isso machuca elas!
-Como eu posso consertar as coisas sozinho? Ela não contribui pra nada, Caitlin!
-Não diga isso. Vá pra casa e a chame pra jantar, pode deixar que eu cuido do lugar, da decoração e tudo!
-Como eu vou saber onde é esse lugar?
-Eu te mando um torpedo dizendo e endereço, ok? -assenti- Agora vai e da um beijo daqueles na sua mulher e diz a ela como ela é gostosa pra caralho! -rimos-

Assenti e sai dali indo em direção a minha casa, Ryan e eu nem conversamos muito apenas rimos de alguma merda que ele faz no passado eu algo do tipo. Cheguei em casa e vi Kat brincando com as garotas sentadas no tapete da sala enquanto passava Barbie na tv. Com essa coisa de jantar eu tive uma ideia então apenas subi e deixei as coisas no quarto das garotas, quando estava abrindo a porta pra sair novamente Sophi me gritou.

-Papai! Cavainho, pu favô!
-Filha o papai vai ali e mais tarde volta ok? E ele brinca de cavalinho com você, ok?
-Ok. -ela assentiu-

Katheryn Spark's OPV

Ele já havia saido novamente e nem se quer olhou em minha cara, com aquele selinho que ele havia me dado quando sai da casa de Chaz pensei que as coisas iriam voltar ao normal mas infelizmente não é sempre assim que as coisas acontecem. Acabei pegando no sono deitada no sofá junto com as garotas em meus braços.

(...)

Acordei um pouco assustada por não ver as garotas em meus braços, subi até o quarto delas e lá estava cada uma em sua devida cama dormindo profundamente, me acamei por vê-las ali e fui até meu quarto me deparando com várias caixas em cima de minha cama, comecei a abri-las uma por uma. Havia um vestido, um sapato, joias e um perfume novo. Havia um cartão os acompanhando, abri o mesmo e eu me deparei com uma letra que conhecia bem.

" Esteja pronta as oito,
                                    Te amo <3"


Catch Me... - 2° Capítulo - Special

Eu deveria ter comprado flores, e segurando 
sua mão...
Bruno Mars - When I Was Your Man



Katy On*

-Olá crianças!

 Só pra constar, ela continua a nos chamar de crianças mesmo depois de anos.

-Oi Pattie!

Disse a abraçando, e eu não a chamo mais de tia até porque ela é minha sogra e eu tenho quase a idade dela, mas vamos deixar isso pra lá odeio falar minha idade,por mais que Justin adore me azucrinar com isso, qual é!

-Oi mãe!
-Olá meu bebê! -apertou as bochechas de Justin-
-Porra Pattie, você ainda continua com isso, caralho!
-Justin Drew Bieber, nada de palavrões na minha casa! Ta me escutando?!
-Ok comandante!
- Onde estão minhas bonequinhas?!
-VOVÓ! -gritou Sophi acabando com meus tímpanos e pulando no colo de Pattie-
-Sophi não grita, a biza pode ta dormindo!

Vi Justin voltar do carro resmungando junto com Cassie que fazia um bico imenso.

-Eu já disse que não Cassie!
-Por favor, papai!
-NÃO! QUAL PARTE DO NÃO VOCÊ NÃO ENTENDEU?! EM?! PORRA!
-BIEBER! -o repreendi- não fala assim com ela! A Cassie não tem culpa que você está estressado sei lá o que é que você ta assim!
- Ah Katheryn não enche o saco também!

Ele subiu as escadas junto com as malas virando o corredor da escada. Sinceramente eu não sei porque ele anda extressado desse jeito, puta que pariu! Eu não sou obrigada a ficar escutando isso, fora que já tem alguns dias que eu não me sinto bem e não digo nada.
Senti uma tontura repentina me segurando na parede, ando sentido isso já faz alguns dias e pra vocês que estão dizendo: Você ta grávida! Não eu não estou. Eu fiz o teste de gravidez e deu negativo então...

-Querida? Ta tudo bem? -disse Pattie segurando meus braços-
-Ta, ta tudo bem Pattie! Não se preocupe, foi só uma tontura -dei meio riso-
-Katy você... -a interrompi rindo um pouco-
- Não Pattie! E eu já fiz o teste de gravidez.
-Ah... Querida tem certeza que você ta bem?
-Sim, obrigado! -me direcionei a Cassie que me olhava um pouco assustada- Filha por que o papai tava daquele jeito com você?
-Eu só queria tomar sorvete mamãe, mas ele disse que não, só que o caminhão tava passando aqui e ele disse que não!
-Ué, por que não?! -perguntei confusa-
-Não sei! -ela deu os ombros triste-
-Tudo bem meu amor! A mamãe vai tomar um banho super rápido e a gente vai tomar sorvete ok?!
- Só eu e você não é?!
- A Sophi, a vovó e o papai, se ele quiser claro! -revirei os olhos-
-Não mãe! Eu você e a vovó! Por favor!

Olhei pra Pattie que me olhava sem entender.

-Tudo bem minha vida! -beijei sua bochecha- amo você, ok?!
-Eu também te amo mamãe!
-Pattie fica de olho pra mim enquanto eu tomo um banho super, mega, rápido? -ela riu-
-Claro!

Subi para o quarto e encontrei Justin deitado na cama sem camisa, mexendo freneticamente no celular. Não dei importância e passei direto pro banheiro, tirei minha roupa entrando no box e deixando com que a água caísse sobre meu corpo me dando um conforto inexplicável, lavei meus cabelos e sai do banheiro enrolada na toalha, me abaixei e peguei uma roupa na mala, Justin nem se quer olhava pra mim. Voltei pro banheiro e me vesti.

-Preciso que você fique com a Sophi essa tarde.
- Por que?
-Porque eu vou sair -ele nem me olhava, agrh Bieber! Vou arrancar seu pau fora! -
- Não sei se posso!
- Por que não?! Ela é nossa filha!
- Eu vou sair.
- Onde você vai?
-Eu vou na casa do Chaz.
-Ótimo! Você leva a Sophi e ela... -ele me interrompeu-
- Eu não vou levar a Sophi!
- Ué, por que não?Ela pode ir ver a Cait!
- Não adianta Katheryn, eu não vou levar ela e ponto!
- Mas Justin... -ele me interrompeu novamente-
- Então por que você não fica com a sua filha?

Oh querido, agora você foi longe demais.

-Porque ela tem um pai! Um pai que poderia simplesmente passar a tarde com a filha dele. Justin pelo amor de Deus! Por que essa implicância toda?!
-Onde você vai?
- Pra que você quer saber?
-Porque eu sou seu marido e você a obrigação de me dizer pra onde vai.
- Como é que é?!
- Você é surda ou que?! Não me enche Katheryn! Anda, responde!
- O que ta acontecendo com você em? De repente você fica todo grosso, mal educado, só foi você pisar os pés nesse "solo" que você ta desse jeito, por que? Em Justin? Não é o meu Justin, cadê ele em? Se você ver ele por favor de que eu o quero de volta, por favor! Ah e só pra constar, você tem razão a Sophi não é filha de um monstro como você, ela é filha do cara por quem me apaixonei alguns anos atrás.

Sai do quarto fechando a porta com tudo e aquela maldita tontura voltou, me poei na porta e dessa vez a porra foi mais séria, não conseguia enxergar praticamente nada. Eu não sei o que está acontecendo comigo, primeiro essas tonturas, depois Justin e Cassie agora está cismada com algo. Por que tudo está desmoronando logo agora? Fechei os olhos respirando fundo, até ouvir uma voz doce me chamar.

-Mama? Ta tudo bem?

Cassie tem mania de me chamar de Mama, só ela me chama assim e reconheceria sua doce voz a km, abri os olhos devagar e aos poucos a tontura foi passando.

-Oi meu amor! -sorri- está tudo bem, por que?
- Mama se a senhora não estiver se sentindo bem não pecisamos ir tomar sorvete! -as vezes ela embola as palavras-
-Não filha! Vamos!
-O Papai não vai não é?
-Não meu amor -dei meio riso-
-Mama...
-Sim?!
-Você ta linda!

Bom, se o Justin não me fazia mais esses tipos de elogio tem a minha Cassie que sempre diz que estou bonita.

(...)

Estavamos tomando nossos sovertes tranquilamente quando meu celular escandaloso tocou, olhei no viso e vi que era Cait.

-Pattie, eu vou atender o celular, fica de olho na Cassie pra mim?!
-Claro ! -ela riu-

Me afastei e  atendi.

Ligação On

- Alô?
-Amiga?
- Cait! Como vai sua sumida?
-Tem certeza que eu que sou a sumida? Acho que não! -rimos- Sabe quem está aqui comigo? A minha Sophi!
- Mas... pera ai o Justin...
- O Justin que trouxe ela, por que?
-Porque ele tava todo bravinho... ele ta ai?
- Ta sim, ta jogando video game com as outras crianças.
-Mande ele tomar conta da Sophi.
-Ele ta fazendo isso muito bem amiga, o que ta acontecendo em?
-Como assim?
-Você e ele? Ele me disse que as coisas entre vocês esquentam depois esfriam, não no mal sentindo. No mal sentido também mas vocês sabe...
-É por que estamos a algum tempo sem transar? Cait ele precisa entender que um casamento não vive só a base de sexo e que... -ela me interrompeu-
- Não é isso Katy! Ele disse que, que as coisas não estão mais como antes, que você na maioria das vezes da mais atenção as garotas do que a ele. Ele é seu marido, precisa cuidar dele também!

Cait Tinha razão. Faz um bom tempo de que eu não "cuido" de Justin e a cada dia que passa ficamos mais distantes, sei que sexo não é o remédio pra tudo também, mas sei que sinto falta de seu corpo no meu e com essas tonturas repentinas eu fico com mais medo ainda de deixar minhas filhas e ele...

- Eu sei amiga mas é que... é complicado Cait, a vida de casada é complicada!
- Katy, mais tarde a gente se fala, agora eu preciso ajudar a mama com algumas coisas, ok?!
- Tudo bem, mais tarde eu passo ai pra pegar a Sophi  e... será que podemos conversar a respeito disso?
-Claro amiga! Agora eu tenho que ir, beijinhos!

Desliguei o celular pensando no quanto Cait tinha razão. Dar atenção a Justin sempre acabava sendo a última coisa em que pensava mas talvez a culpa não seja totalmente minha! Há muito tempo Justin não me da a oportunidade de passar mais tempo com ele, e de uns tempos pra cá ele simplesmente me pediu pra largar a vida de cantora mas ele pode tirar o cavalinho da chuva, eu estou apenas passando esse tempo fora para cuidar de minhas filhas e de... Justin.

Talvez eu fosse sim, a total culpada pelo fato de nosso relacionamento esfriar e não vou negar que sinto falta, que sinto falta de tudo que vem dele e tudo sobre ele. Daria tudo pra voltar há a quele tempo de quando Justin caçava baratas pra mim e elas caiam dentro de nossos sucos, isso só aconteceu uma vez mas ficou marcado pra mim, pelo simples fato dele ter me ouvido cantar e de ter tido que nunca deixaria que jogassem sal em meus cortes. Nesse momento eu já estava sentada em um banco embaixo de uma das árvores e as lágrimas corriam por meu rosto, me arrependendo de tudo o que havia feito, ou pior: que deixei de fazer...

Enxuguei meu rosto com as palmas das mãos, não poderia chegar perto de Pattie e de Cassie com essa cara. Fui até elas abaixando meus óculos escuros pra que nenhuma das duas percebesse.

-Pattie, podemos ir? Eu quero descansar um pouco até ir buscar Sophi.
- Tudo bem querida ! -ela sorriu-
-Mamãe, você tava chorando?
-Não meu amor, é só que acho que vou ficar um pouco gripada -sorri fraco-

Voltamos pra casa e logo me joguei na cama e simplesmente não vi mais nada depois disso.

(...)

Acordei e eram mais ou menos umas quatro da tarde, fui até o banheiro cambaleando, me despi e logo depois me joguei na água fria despertando rapidamente, me troquei e peguei as chaves do carro. Passei pela sala e lá estava Pattie vendo sua sagrada novela.

-Pattie, onde está Cassie?
- Ah meu amor, ela dormiu! Que nem você, dei banho nela e logo pegou no sono -ela sorriu-
-Obrigado! -sorri de volta- O que seria de mim sem você!

Rimos e lhe dei um super beijo na bochecha.

-Vou buscar Sophi, tudo bem?
-Claro!

Sorri novamente e fui até o carro seguindo rapidamente pre casa de Chaz. Vocês devem achar estranho o simples fato dela ser minha amiga mas ela é maravilhosa e não vou mentir que eu apoiava totalmente o relacionamento dela com Justin mas dai euzinha a diva aqui apareceu o garoto de olhos perfeitamente hipnotizantes ficou caidinho por mim. Só que não!
Cait é um dos melhores exemplos de amiga que você pode ter, principalmente eu por não ter tido quase nenhuma amiga quando meus pais morreram. Parei em frente a casa e vi um certo movimento ali dentro, tenho quase certeza que são os meninos jogando seus benditos jogos de tiro, toquei a sineta e adivinha quem atendeu? O bocó mais gostoso desse mundo! Justin Drew Bieber é claro!

-Oi am... -ele me interrompeu bufando e revirando os olhos-
-Caitiln, é pra você!
-Quem é? -ouvi ela gritar da cozinha-
- Sai da cozinha e vem ver!
- Eu estou fazendo o mingau da sua filha seu paspalho, anda logo e me diz quem é! -ela gritou novamente-
-Ninguém te obrigou! Eu me ofereci mas você não quis! - ele gritou de volta-

Justin me olhou nos olhos e vi seu mar caramelo marejar.

-É uma amiga sua -ele engoliu seco e desviou seu olhar do meu-
- Precisamos resolver isso, Justin! - eu disse-
-Resolver o que?! Não tenho nada pra resolver com você.
-Justin eu te am... -ele me interrompeu novamente-
-Caitlin, vem logo!

Ele se virou e me deixou ali sozinha, logo Cait apareceu e eu? Eu já estava no estado mais deplorável que você consegue imaginar.

-Oh meu Deus, Katy! O que aconteceu? -ela me abraçou-

Não respondi e continuei a soluçar em seus braços.

-Calma amiga! Vamos conversar, espera!

passamos pela sala e lá estavam eles jogando alguma coisa menos Justin. Ele estava deitado no sofá abraçando uma almofada, nesse momento eu poderia ir até la e encher ele de beijos como antigamente mas infelizmente eu estava acabada demais pra isso, ele se quer escutou o que eu tinha pra falar na porta quem dirá deixar que lhe beijasse. Quando dei por mim eu já estava sentada na cama de Cait enquanto ela puxava uma cadeira se sentando em minha frente.

-O que aconteceu? Por que diabos você entrou aqui chorando desse jeito?
-Justin não me ama mais...
-Mas que merda é essa que você ta falando? Katy o Justin te ama mais que a própria vida dele, não fala uma besteira dessa.
-Por que ele não quer falar mais comigo?
-Que?
- Ele não... não deixou que eu falasse nada! Eu ia dizer a ele o quanto eu o amo mas ele ao menos deixou me dizer "oi".
-Você quer a verdade? -assenti- Vocês estão agindo como crianças. Os dois estão errados, não só você e como eu sei que você adora se culpar por tudo eu vou logo esclarecendo: Tanto você como Justin tem culpa no cartório.
-Exato. Me casei com ele.
-Kathryn quando você apanhar não diz que não avisei. Por favor tentem resolver isso de uma vez, se a minha afilhada presenciar mais uma briga de vocês eu vou ser obrigada a levar ela pra morar comigo.

Eu não queria isso, a única coisa que eu queria era minha vida de volta...

A Thousand Years - 9 ° Capítulo - Old Times...


Ela estava assustada, desesperada
Perdida no escuro
Desmoronando
Eu posso sobreviver
Com você ao meu lado

Two Worlds Collide- Demi Lovato

Justin’s O.P.V.

Talvez fosse melhor se você nunca tivesse aparecido na minha vida!” 

Então era assim que ela pensava? Foi como levar um tiro em meu peito e atingido o coração, e eu que pensava ter sido importante pra ela.

Eu: bom saber que é isso que você pensa.

Disse tentando segurar minhas lágrimas, ela pôs suas mãos em sua face apoiando seus cotovelos em seus joelhos, passou a mão em seus cabelos deixando suas lágrimas a mostra.

Tori: e-e-eu não queria... eu não queria dizer isso!
Eu: mas disse! É bom saber que não fui nada pra você.
Tori: não Justin! Pelo contrário, eu-eu não queria dizer aquilo, você sabe que foi muito importante pra mim!
Eu: não ta parecendo!
Tori: por favor, me leva pro Starbucks, por favor...

Ela sussurrou deixando que seus óculos escuros deslizassem sobre sua face encaixando perfeitamente em seus olhos e encostando sua cabeça na janela. 

Liguei o carro indo em direção ao nosso lugar favorito pra comermos, fomos todo o caminho sem trocar uma palavra se quer apenas o rádio tocando músicas depressivas, e quer saber? Isso não tava ajudando nada.

Quando passava os olhos em Tori e via seu belo corpo, suas belas curvas e suas lindas pernas a mostra por causa de seus shorts, onde suas coxas estavam mais gostosas do que nunca, os traços perfeitamente desenhados e por baixo de seus óculos, suas lágrimas e as minhas que estavam prestes a brotar se continuássemos desse jeito.

Estacionei o carro e ela abriu a porta saindo bruscamente do carro, fiz o mesmo e entrei atrás dela, nos sentamos e logo fomos atendidos.

Gar: Bom dia! Olá Justin e ... oh meu Deus! Tori querida é você?!
Tori: oi Mary! –meio riso-

Bom pra explicar, Mary é uma das garçonetes daqui e desde quando eu e Tori começamos a vir aqui elas nos atende e tals, nossa amiga.

Mary: que bom que esta melhor minha boneca!
Tori: obrigado Mary!
Mary: bom, e ai pombinhos o que vão querer?
Eu: eu vou querer o mesmo de sempre...
Tori: também...
Mary: ok meus amores! Por que estão tão... ah deixa pra lá! Licença!

O silêncio entre nós voltou novamente, aquilo estava me massacrando.

Tori: Justn eu... eu não queria ter falado aquilo, me desculpe!
Eu: eu não tenho que te desculpar, é como você pensa, se você achava melhor... –ela me interrompeu-
Tori: não! Eu só tava de cabeça quente! O fato é que sim, você foi importante pra mim e sempre vai ser só que o fato de você ter feito coisas com ela que sempre fez comigo dói! Eu só quero ter você do meu lado...

Ela já havia tirado os óculos, via seu olhar triste implorando para que eu a entendesse. Apesar de não gostar da palavra “amigo” em relação a ela, eu entendia o que ela queria dizer, a puxei fazendo com que se sentasse em meu colo repousando sua cabeça em meu ombro, delicadamente fiz carinho em seu cabelo e por fim... beijei seu queixo.

A sensação de tê-la em meus braços era simplesmente impagável, quem sabe quando vou ter essa oportunidade novamente de tê-la em meus braços literalmente, aspirando seu perfume delicioso.

Eu: tudo bem!
Tori: obrigado!

Ela sorriu e se levantou de meu colo sentando-se em seu lugar novamente. Não acredito que já havia acabado aquela sensação maravilhosa, mas uma coisa eu tinha certeza além de seu perfuma estar empreguinado em mim é de que ainda a amo e também sei que ela sente algo por mim.

Eu: e seu cd?!
Tori: o que tem meu cd? –eu ri-
Eu: quando sai?
Tori: daqui a uns dias! –disse toda contente-
Eu: já?! –perguntei surpreso e ela riu-
Tori: quanto mais rápido o cd sair melhor, quero voltar logo pros palcos!
Eu: nossa! –ela riu- guarde o meu senhorita Diamond!
Tori: guardar? Acho melhor você entrar na fila pra comprar o seu Jack Sparrow!
Eu: vai começar!

Tori costumava me chamar de Jack Sparrow porque... na verdade eu não sei o porque, ela diz que ele é gato e meio que malandro. Bom, eu a chamava de Angélica, a “parceira” de Jack.

Tori: eu adoro te chamar assim, Justin! Jack Sparrow! –rimos-
Eu: tudo bem, Angélica!
Tori: então Jack, onde vamos?
Eu: já disse q é surpresa!
Tori: Ok senhor Sperrow! –rimos- eu ou na Ellen amanhã...
Eu: sério?!
Tori: sim, minha primeira aparição depois da reabilitação.
Eu: eu gostei da sua música –dei os ombros-
Tori: eu também! –riu pelo nariz-
Eu: como se chama seu cd?
Tori: não adianta se fazer de bobo Jack! Eu não divulguei ainda, você não vai arrancar informações de mim, pelo menos hoje.
Jus: e qual é o problema?
Eu: amanhã!
Eu: pra que tanto mistério?!
Tori: por que meu disco causa as tremores...

Ele piscou com seu ar misterioso e sexy, ah como eu amo quando ela faz isso, poderia agarra-la aqui e dizer “vamos fuder, aqui e agora!”, oh meu amiguinho se controle ai embaixo. Nossos pedidos chegaram, comemos e logo depois seguimos para a minha surpresa, mas antes tivemos mais uma “leve” briguinha.

Eu: não! Eu vou pagar e ponto final! E para de falar palavrão.
Tori: o coisa chata vamo rachar! E eu nem disse palavrão!
Eu: eu já disse que não, vem vamos!

Bom, o fato de Tori falar alguns palavrões me incomoda um pouco, desde 
quando começamos a namorar eu tenho essa “regulagem” com ela mas por incrível que pareça a própria me pediu pra fazer isso mesmo assim ela ainda fala palavrão e eu também, tamo pouco se lixando!

(...)

Tori: chegamos?!
Eu: sim!

Tirei minhas mãos de seus olhos deixando com que apreciasse toda paisagem Sim, estávamos em um parque de diversões , vínhamos aqui sempre, era tão mágico, incrível, maravilhoso...

Flash Back on

Tori: amor!
Eu: fala Angélica! –ela fez careta e eu ri-
Tori: quero aquele macaco.
Eu: que macaco?!
Tori: aquele !

Ela apontou para um macaco gigante em uma daquelas prateleiras.

Eu: quanto custa aquilo?
Tori: um dólar! Basta você conseguir colocar todas as argolas, fácil!
Eu: e se eu não conseguir?
Tori: você vai de novo até ganhar meu macaco, anda! Eu em, vai logo Justin!
Eu: o que eu não faço por você...
Tori: te amo Jack!
Eu: também te amo Angélica! –beijo-

Flash Back Off

Aquele macaco maldito! Passei a tarde inteira tentando ganhar aquela coisa e o máximo que consegui ganhar foi um urso de 25 cm, a minha sorte foi que Tori não queria mais o tal macaco se não estava fudido.
Os olhos de Tori brilhavam como uma criança em um dia de sol no Canadá. Aquilo era impagável, amo vê-la feliz, é tudo o que quero.

Tori’s  P.O.V

Que saudade dali, vivemos tanto momentos engraçados, tristes, românticos... é uma dos lugares de onde mais sentia falta e de principalmente passar aqui com ele...

Flash Back On

Jus: não.
Eu: sim.
Jus: não.
Eu: sim! O que é que custa você ir no bate-bate comigo mais uma vez?!
Jus: Tori, já fomos 25 vezes! E eu to contando! –eu ri-
Eu: qual é amor, só mais uma vez! Em casa eu te recompenso vai, por favor.

Disse de uma forma sexy em seu ouvido vendo seus pelos ouriçarem.

Jus: AGHR garota! Anda, vamo logo!

Flash Back Off

Jus: e ai, gostou?
Eu: se eu gostei? Eu amei! Senti muita falta disso aqui...
Jus: sabia, agora vem!

Ele me arrastou indo para o bate-bate, era meu brinquedo favorito, era não! É! E sempre será.

O fato de estar com ele já era maravilhoso, de ver seu sorriso quando falava meu nome ou ver ele falando coisas idiotas era impagável. Eu o amo mas e se ele apenas estivesse me usando para esquecer Selena? Não sei se poderia correr esse risco... ah quer saber?! Dane-se!

(...)

No dia seguinte...

Adam: lembre-se... –o interrompi-
Eu: de ser eu mesma! Eu sei, eu to na Ellen Degeneres, meu primeiro clipe sai daqui a alguns segundos e ou anunciar o nome do meu cd, nada vai dar errado, calma! Você ta pior do que eu –rimos-

Pois é, vou fazer tudo isso hoje mas aposto que vocês querem saber do resto do meu dia de ontem e querem saber? Foi incrível! Nunca pensei de me divertir daquele jeito.

Flash Back On

Eu: A anos eu não me divirto desse jeito...

Jus: Eu também.

Eu: Valeu!

Jus: ãn?

Eu: Valeu por me dar essa tarde maravilhosa,depois que sai da reabilitação pensei que nunca mais iria me divertir desse jeito...

Jus: Never say never! -rirmos-

Eu: Você continua bobo... não mudou nada, como?! –ele riu pelo nariz-

Jus: Só sou eu mesmo perto de você...

Eu: E quando você estava com ela não era? -arquei uma das sobrancelhas-

Jus: Não... -deu meio riso-

Eu: Eu sinto muito.

Jus: Não, não sinta! Eu simplesmente voltei a ser eu mesmo, o Justin idiota que faz todos rirem, que... Eu pude voltar a ser eu.

Eu: Ta, não vamos mais falar disso ok?! -ele assentiu- Então amigo vamos tomar aquele sundae que a gente tanto amava?

Jus: Amava não, amamos! Vamo lá baixinha! -fui surpreendida por um big beijo na bochecha-

Flash back off


E bem, não nos beijamos ou algo do tipo, somos bons amigos.

Xx: Senhorita Diamond você entra em 3... 2... 1, pode ir!

Escutei meu nome ser chamado e passei por aquelas cortinas vendo Ellen, dei um tchauzinho pra plateia e logo em seguida abraçando Ellen, me sentei e vamos embarcar nessa viagem! Ai nem acredito que eu disse isso, puta que pariu, que brega!

Ellen: como está Vick?
Eu: estou ótima e você?
Ellen: também! Estou muito feliz que você esteja bem agora.
Eu: obrigado –sorri-
Ellen: como foi esse processo?

Eu: sabe, é bem difícil porque quando me cortava me sentia aliviada, sentia com se estivesse voltando a respirar mas depois que você faz o tratamento percebe o quanto é ruim isso, o quanto você acaba sofrendo e que isso vai ficar marcado em você principalmente.

Ellen: foi um ano certo?!
Eu: sim...

Ellen: você não sentia saudade de casa, dos seus amigos, do seu namorado, você namorava o Justin se não me engano.

Eu: sim, namorávamos. Eu sentia falta das coisas, sentia falta da minha TV, do meu twitter para poder ter uma conexão com meus fãs ou até mesmo com meus pais. Também sentia falta do Justin porque de certo modo ele me ajuda a segurar as pontas mas quando fui pra clínica não estávamos mais juntos , obviamente eu sentia falta dos meus amigos mas Miley e Demi sempre me enviavam cartas ou até mesmo quando tinham um tempo iam me visitar, acho que não posso reclamar quanto a isso porque elas foram e continuam sendo incríveis.

Ellen: quando saiu a notícia de que você iria ser internada surgiram várias... como posso dizer...vários “motivos” que a teria te levado a fazer isso como... ah ela estava se drogando, o Bieber causou tudo isso, por causa de seus pais mas ninguém dizia que você tinha problemas com o seu humor e até mesmo outras doenças psicológicas.  O que você acha disso?

Eu: bom... eu nunca afirmei um desses fatos como o principal pra que começasse a me cortar. Acho que tem um pouco de todos eles na minha dor menos os das drogas porque foi algo que nunca me envolvi e nem pretendo me envolver, nunca encostei um cigarro em minha boca ou algo do tipo, quando se trata dos meus pais acho que foi o começo... eles se separaram na melhor faze da minha vida e ver eles brigando acabava comigo, já o fato de que Justin tenha gerado tudo isso talvez tenha um fundo de verdade porque eu fiquei péssima com o fim do nosso namoro e... como eu disse ele me ajudava e não vê-lo durante um bom tempo doía muito porque não tinha os seus carinhos no momento em que mais precisei. Quando descobri que tinha problemas psicológicos pra mim foi meio que um alívio, por saber que talvez nenhum deles tenha totalmente culpa em tudo o que aconteceu.

Ellen: é bom saber que você está bem, porque... você sabe nos conhecemos á um bom tempo, me lembro da primeira vez em que veio aqui e estava tão vermelha de vergonha e estou orgulhosa de saber que você superou tudo isso e que é um exemplo pra milhares de pessoas. –sorri-

Eu: obrigado!

(...)

Ellen: e seu coração, como anda?
Eu: o que tem meu coração?
Ellen: ele ta... –ela deixou a frase no ar-
Eu: assim... eu acho que ele ta batendo porque ... ah... eu poderia estar morta, não?! –riram-
Ellen: estou perguntando se esta namorando ou... você sabe.
Eu: não sei não –fiz uma cara estranha e riram novamente- Bom, eu estou solteira e feliz! Ando muito ocupada pra arranjar namorados.
Ellen: será mesmo?
Eu: sim?!
Ellen: mas eu acho que você teve um tempo pro Bieber ontem, não teve?

Naquele momento reparei que passava fotos de ontem, de nosso passeio.

Eu: como conseguem as coisas tão rápido?!
Ellen: paparazzi?! –disse como se fosse obvio-
Eu: ain, não vi nenhum deles. –fiz uma careta-
Ellen: acho que essa é a intenção, não?! –riram- e ai o que ta rolando?
Eu: nada ué.
Ellen: com assim nada?
Eu: somos apenas amigos! Ele está me ajudando a voltar a me divertir, apenas.

(...)

Ellen: como anda seu cd?
Eu: bem, obrigado –riram- bom, ele vai sair daqui há alguns dias, no dia 24 pra ser mais específica.
Ellen: bom, você liberou algumas músicas e já temos seu primeiro single mas não sabemos o nome ainda.
Eu: bom eu quero causar alguns tremores com ele então ele vai se chamar, After Shcock –palmas-
Ellen: e as música, do que falam?
Eu: bom, elas falam do que vivi e do que estou vivendo nesse momento. É a minha cara!
Ellen: qual sua música favorita?
Eu: não tenho uma favorita, mas eu gosto mas gosto muito de Goodbye e Hummingbird Heartbeat
Ellen: tenho certeza que vai ser incrível!


Bom, conversamos mais um pouco e acabei apresentando Catch My Breath, estou tão ansiosa pra o meu novo cd. 

AMÉM !!! ATÉ Q EMFIM VOLTEI!!!! PQP EU TAVA MORRENDO DE SAUDADES DE VCS, NÃO IMAGINAM O QUANTO. QUERO PEDIR DESCULPAS PELA DEMORA É QUE VCS SABEM POR CAUSA DA MINHA ESCOLA E BLÁ BLÁ BLÁ.
GEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEENTE O JUSTIN AQUI NO BRASIL, AIN ELE TAVA TÃO DELICIANTE KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK MAS EU CHOREI MUITO PQ NÃO FUI, ALGUMA DE VCS FOI??? FOI BOM???? Q PERGUNTA IDIOTA, CLARO Q FOI PERFEITO!!!!!!! MAS BELIEVE NÃO É???
UMA NOVIDADE: EU APENAS FALTO MAIS UMA SEMANA PRA QUE MINHAS AULAS ACABEM ENTÃO: VOU TENTAR POSTAR TODOS, REPITO, T-O-D-O-S OS DIAS DA SEMANA *-* ALTERNADOS CLARO, UM DIA CATCH ME E OUTRO A THOUSAND YEARS :D
E AI O QUE ACHARAM DO MEU ESPECIAL DE CATCH ME???? CURTIRAM??? PRA VCS GAROTAS Q DIZIAM Q NÃO CONSEGUIAM VIVER SEM CATCH ME, ELA TA DE VOLTA! E A THOUSAND YEARS?????? AS COISAS VÃO FICAR CADA VEZ MELHORES.

UM MILHÃO DE BJS PRA VCS <3 AMOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

CONTINUO COM +7COMENTÁRIOS

15° Capitulo - Unforeseen of Life




When it's you and me 
We don't need no one to tell us who to be 
We'll keep turning up the radio 
Well it's you and I 
Just put up a middle finger to the sky 
Let them know we're still rock 'n roll 

Rock 'N' Roll - Avril Lavigne




Acordei eu estava em um quarto com cheiro de mofo. Olhei para o lado e vi Laura desmaiada, sem blusa , amarrada em um cadeira. Fui correndo até ela e comecei a bater de leve no rosto dela e ela acordou e me olhou.
Vi nos olhos dela a dor. Ela estava sofrendo, e aquilobera tudo culpa minha.
Justin: Desculpa meu amor. Eu sei, é tudo culpa minha. Eu nunca devia ter te colocado nessa.- comecei a chorar.
Laura: Não é culpa sua. Eu quis entrar nisso.- eu a beijei.
Justin: Me desculpa.- ela olhou de um lado para outro.
Laura: Me desamarra.- fiz o que ela pediu.- Agora rasga um pedaço da minha camiseta que esta em algum lugar e amarra com força sobre a facada que ele deu na minha perna.- fiz o mesmo.- Vamos conseguir fugir.- ela disse firme.
Justin: Eu não sei, deve ter homens para todo o lado desse lugar.- ela me olhou e sorriu. Mesmo toda acabada o sorriso dela e ela continuam lindos.
Laura: Exatamente, são homens.- ela arumou os seios no sutiã deixando eles praticamente pulando do sutiã, que ate eu não consegui dar uma disfarçada nem aquela hora. Ela olhou de um lado para o outro novamente e sorriu.- Burros.
Justin: O que ?- olhei pro lado e vi a bolsa dela. Realmente são burros. Andei até a bolsa, peguei e levei até ela.
Ela abriu e pegou de la lencinhos humidecidos. Não é a toa que dizem que mulher tem tudo na bolsa. Ouvimos uma porta abrir e eu me joguei no colchão. E Laura jogou a bolsa e colocou as mãos para tras e fingiu estar desmaiada assim como eu.
XxX: Ainda estão dormindo.
Trevor: Deixa eles, tenho coisas a resolver. Se eles acordarem deixe eles aproveitarem um pouco. Se conseguirem. Duvido que o Bieber vai conseguir olhar pra cara dessa garota do jeito que ela esta. Toda machucada. Vamos! Voltamos daqui um tempo.
Fecharam a porta e trancaram. Assim eu fui até Laura novamente e ela pegou a bolsa e pegou os leços e começou a passar no corpo para se limpar.
Quando ela passava em cima dos machucados fazia uma cara nada boa, mas continuou.
Assim que ela terminou olhou pra mim e começou a passar no meu rosto. Ela me beijou. Peguei ela no colo e sentei na cadeira. Apertei a bunda dela e ela se afastou.
Laura: Não to acreditando.- ela disse rindo.
Justin: O que ?- olhei confuso.
Laura: Olha como eu estou, onde nós estamos. E estamos fazendo isso.
Justin: Verdade. Então vamos, foco.
Ela terminou de me limpar e tirou uma escova da bols. Penteou o cabelo. Fez um rabo de cavalo e puxou o shorts um pouco pra cima para mostrar a polpa da bunda. 
Veio até mim, rasgou as mangas da minha camiseta, mostrando meus musculos, arrumou minha camiseta e me deu um outro pente.
Justin: Pra que isso ?- ela arrancou a parte de cima revelando uma faca e eu arregalei os olhos.- Meu Deus.
Laura: Meu pai me deu isso.
Justin: Quando vc ficou assim ?
Laura: Quando vocês me treinaram, que até sem comida me deixaram.
Ficamos algum tempo vendo o que iamos fazer e quando ouvimos vozes ficamos em nossas posições para começar o plano.
---------------------------------------------------------
VOLTEI GIRLS, SORRY, MAS MEU PC QUEBROU DE NOVOOO. FIQUEI P DA VIDA. MAS VOU POSTAR PELO TABLET AGORA. BEIJOOOOOOOS ESPERO Q GOSTEM

Unforeseen Of Life - 14° Capitulo


I got the eye of the tiger, the fighter, dancing through the fire
'cause I am a champion and you're gonna hear me roar
Louder, louder than a lion
'cause I am a champion and you're gonna hear me roar

Justin Bieber P.O.V

Terminei de pegar tudo o que precisava na casa do Trevor e assim que entrei no carro tive uma ideia, preparar uma surpresa para a Laura, ela iria adorar.
Fui até um motel que tinha no fim da cidade, era o melhor com certeza, fiz uma reserva e fui comprar petalas de rosa pra ficar mais romantico, porque se não ela vai me chamar de insensível, assim que comprei e ia voltar pro motel pra arrumar tudo vi uma loja com ursos de pelucia, entrei e comprei muitos e muitos ursinhos de pelucia e depois fui em um sexy shop comprar uma langerie pra Laura, depois que comprei tudo peguei muito transito até o motel. 
Arrumei tudo e quando eu coloco o pé pra fora o quarto eu chuto alguma coisa, uma caixa escrita meu nome, com um grande laço. Que porra é essa ?
Abri e vi um bilhete dentro junto com um celular, tinha um numero discado e eu não pensei duas vezes em ligar.

Ligação ON

XxX: Ora, ora, o Bieber ligou.- eu não reconheci a voz.
Justin: Quem é ?
XxX: Vai me dizer que não sabe ? Você me fez uma visitinha hoje mesmo.- Trevor é claro. 
Justin: O que você quer caralho ?
Trevor: Eu ? Nada, mas quem sabe sua namoradinha, talvez ela queira alguma coisa.- escutei a voz de Laura, la estava chorando e berrando de dor.- Parece que doi enfiarem uma faca na sua perna.
Justin: SOLTA ELA SEU DESGRAÇADO, ELA NÃO TEM NADA A VER COM ISSO.- disse explodindo de raiva.
Trevor: É ai que você esta enganado, a partir do momento que ela ficou com você Bieber, ela começou a ter tudo a ver com isso.- já estava entrando em panico, não podia suportar a ideia de que Laura estaria sendo machucada.
Justin: O que quer CARALHO ? DEIXA ELA EM PAZ, DEIXA ELA AGORA, SE VOCÊ QUER A MIM EU VOU ATÉ VOCÊ MAS SOLTA ELA.
Trevor: Olha, olha, parece que você ta gamadinho mesmo nela. Jurava que ela era só mais um brinquedinho.- ouvi mais um grito e senti uma lagrima caindo.
Justin: ME PASSA O ENDEREÇO CARALHO, EU VOU ATÉ AI.- ele me passou o endereço e não pensei duas vezes, fui direto pra la.

Fui até a garagem correndo e fui para o local, não podia se quer pensar na hipotese da Laura estar sendo ferida. 
Passei todos os sinais vermelhos, quase bati em um monte de carro, até que entrei em uma estradinha de terra que foi parar em um matagal e um pouco mais a frente um galpão. Parei o carro e desci, andei um pouco e tropecei em algo, olhei pro chão e era Chaz, abaixei e vi se ele estava morto, e graças a Deus ele não estava, apenas estava desmaiado, peguei uma garrafinha de aguá que tinha dentro do meu carro e joguei no rosto dele, logo ele acordou assustado.

Chaz: O que aconteceu ? Justin a Laura...
Justin: Eu já sei o que aconteceu, ela esta la dentro, eu nunca estive com medo Chaz, mas agora eu estou com medo, estou com medo de perder a Laura.- eu estava chorando, na verdade estava em prantos.
Chaz: Nunca vi você chorar.- ele me olhou assustado.- Ela deve significar muito pra você.
Justin: E significa.- falei sincero.
Chaz: Eles mataram todos os seguranças, os meninos estão lá dentro, a unica coisa de que eu me lembro é ter me escondido e quando peguei o celular pra te ligar alguma coisa bateu na minha cabeça muito forte.
Justin: Vamos lá, vamos entrar.- fomos andando até o galpão tomando cuidado e olhando tudo atentamente e com a arma na mão. Abri a porta e Trevor me olhou sorrindo maligno e enfiou uma faca na perna de Laura e ela gritou, ela estava toda ensanguentada, e chorando. Ela me olhou e eu vi dor no olhar dela, ela estava sofrendo demais, também não é pra menos. Joguei minha arma o chão e fui correndo pra ela, só que dois caras me seguraram, tentei lutar mas não consegui, logo vi tudo escurecer.



-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOI MEUS AMORES, EU SEI EU SEI, DEMOREI PRA CARAMBA, MAS MEU NOT TINHA QUEBRADO E NO MEU PC NÃO ESTAVA ENTRANDO NO BLOGGER, MAS MEU NOT VOLTOU E AGORA EU ESTOU AQUI DE VOLTA, VOU ESTAR SEMPRE POSTANDO.
E É SÉRIO, É PARA VOCÊS DAREM OPINIÃO DO FINAL DA FIC MESMO, NÃO SE ESQUEÇA DE DEIXAREM SEUS NOMES NO FINAL DOS COMENTARIOS PRA MIM PODER DAR MEIO QUE CREDITOS, BEIJOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOS.

 




Catch Me ... - 1° Capítulo - Special




Eu não trocaria vocês por nada, porque simplesmente
vocês foram a melhor coisa que já me aconteceu...


Katy On *

- Ahhhhh KATHERYN ANDA LOGO!
-Agradeceria se você não gritasse! -sorri sínica-
- Vocês demoram demais!
- Ain como meu marido é impaciente ! -apertei suas bochechas e logo depois lhe dando um selinho-
- Depois de tantos anos você ainda continua assim comigo -ele sorriu-
- ué assim como? -perguntei confusa-
- Nada fofucha, nada!

Meus olhos brilharam naquele momento, faz um bom tempo que Justin não me chama de fofucha e eu simplesmente amava isso. Bom, aqui estamos nós! Cinco anos depois de trancos e barrancos, nos arrumando pra nova turnê de Justin, decidi que vou passar esse ano inteiro com minhas filhas e com meu marido. Eu adoro essa palavra, só de saber que ele é totalmente meu agora, sem interferência de Selena ou de qualquer outra pessoa, minhas " porquinhas" estão aqui, uma dando mais trabalho do que outra, a Sophi nasceu com um furacão já a Cassie é mais tranquila o que me ajuda pra caramba, não quero babás ou que outras pessoas tomem conta de minhas filhas porque eu mesma quero educa-las da mesma forma em que minha mãe me educou.
-Kat! Por que vocês demoram tanto? o Scooter já me ligou umas sete vezes!
-Larga de ser exagerado e vem me ajudar a descer todas essas malas.
- Pra que que tantas?
-Você enfiou sua porra em mim sem camisinha e olha ia o que deu? Ta vendo!

Ele me olhou estranho segurando o riso.

-Eu gosto de fazer filhos. -deu os ombros-
- Pelo amor de Deus sossega esse pinto ai porque eu não quero ficar grávida de novo.
- E quem te disse que é você que escolhe?! Eu enfio minha porra ai quantas vezes eu quiser!

O olhei com cara feia e ele desviou o olhar.

- Só que a buceta é minha e eu dou pra quem eu quiser!

Só um detalhe, estamos praticamente sussurrando pra que ninguém ouvisse nosso papo super decente.

- haha que engraçada você! Mais tarde eu te pego Katheryn, amanhã você não vai aguentar nem andar!

Revirei os olhos e ele riu. Por mais que Justin fosse pai e já tivesse uma certa "maturidade" ele continuava o mesmo safado de sempre e as mesmas idiotices. Eu amo esse jeito dele porque foi por esse Justin que eu me apaixonei, adoro essas tatuagens dele, adoro até esse bigodinho q ele disse que quer criar, eu amo tudo.

 -MENINAS! -gritei e nada- MENINAS!! -nada- MENINAS!!!!!!!! -nada-
- CASSIE E SOPHI, AQUI, AGORA! EU TO MANDANDO!

Elas apareceram que nem um flash na sala, é incrível como elas se cagam de medo do Justin o único problema é que elas tem medo dele e não tem medo de mim.

- Vocês já pegaram seus brinquedos? Não quero que depois vocês venham: "Mamãe, eu esqueci minha boneca!" -fiz uma voizinha e Justin riu-
- E peguei tudo! - disse Sophi-
- Eu também, eu acho...
- Ok, tudo bem! Vamos logo, o papai depois compra alguns brinquedos pra vocês mas vamo logo que o Scooter ta a ponto de me degolar.

Justin pegou Sophi no colo beijando seu rosto e logo depois me dando um selinho, segurei a mão de Cassie e fomos para o carro. A primeira parada é o Canadá, Stratford pra ser mais exata. Justin ainda tem três dias de férias e resolvemos ir a casa da Pattie e dos avós dele já que faz tanto tempo desde que as garotas não veem Pattie, e ainda mais que cobram para verem o Jaxon e a Jazzy que estão enormes. Entramos no carro fomos para o aeroporto e não demorou muito já estávamos no avião, me sentei ao lado de Justin e deixei as meninas brincando com Kenny.

Tombei minha cabeça pra trás em forma de cansaço. Estou praticamente morta não sabia que cuidar de uma família dava tanto trabalho. Abaixei meus óculos escuros vendo se conseguiria tirar uma soneca mas logo senti algo molhado em minha bochecha.

-Está dormindo?! -praticamente sussurrou, Justin-
- Estava tentando -ri pelo nariz-
- Amor você pode me... - o interrompi-
-Por favor Justin! Não me pede mais nada, por favor! Vocês não sabem o quanto é dificio cuidar de tudo, por favor!
- Calma aê estressada! Eu só ia te pedir pra me ajudar com os figurinos da Turnê.

Tirei os óculos encarando aquele mar caramelado que me deixa louquinha.

-Me desculpa! Eu, eu to tão cansada! Você não faz ideia, eu preciso de um tempo só pra mim e de um tempo... só pra nós!
-É verdade, desde que a Sophi nasceu não temos o " nosso" momento à um bom tempo, nem nossas noites... -o interrompi novamente-
- Estão sendo tão quentes como costumava ser -sorri sem animação-  é, sei... e não poder passar um tempo com você ta me deixando louca!
- Eu também queria mais tempo com você - beijou meu pescoço-
-Não estou falando... - Justin me interrompeu-
-Eu também não! Eu só queria que pudêssemos voltar a ser namorados por apenas um dia, era tudo que eu mais queria!
-Eu também!

Ele me deu um selinho e recostei minha cabeça em seu ombro. Não temos tempo mais pra nada nem beijos temos mais tempo de dar, parece que tudo está conspirando contra nós e simplesmente essa não era a intenção, a intenção era de ter uma família e de que tudo ficasse perfeito em seu devido lugar.

-Onde estão as garotas?
-Estão dormindo junto com o Kenny -rimos- 3 pestinhas!
- Jus...
-Oi meu amor...
- Quando vamos ter o "nosso" tempo?
-Não sei meu amor, mas vou tentar dar um jeitinho e ficar alguns dias com você antes da turnê começar.
- Eu preciso tanto de você...
-Eu também minha fofucha...

Sorri instantaneamente.

-Eu amo quando você me chama assim. -ele riu pelo nariz-
- Boba, eu amo você!
- Eu também te amo!

Seus lábios encostaram nos meus pela primeira vez, hoje, e eu amo essa sensação que ele me proporciona, como ele me faz com que me sinta única e viva novamente. Seus lábios estavam tão desejáveis, o beijo acabou tomando outro rumo indo ficar mais quente, só um detalhe: estamos sem fazer sexo a  mais de uma semana e isso ta me deixando louca mas tudo isso tem um motivo, Sophi, Ela estava doente tadinha, nós não podíamos tentar nada.
As mãos de Justin já estavam chegando em meus seio quando fomos interrompidos por ninguém menos que: Cassie.

-MAMÃE! -ela gritou-
-Já to indo filha.
- Puta que pariu -sussurrou-
- Calma ok?!
-Calma o caralho! Já temos quase duas semanas sem sexo, o que você acha em?! Puta que pariu!
- Amor...
-Tudo bem...
-Prometo que vamos tentar mais tarde ok?! Já sei -sorri malicioso- Que tal irmos pra um motel em?!

 Ele sorriu malicioso e deu um tapa em minha bunda. E lá vamos nós!

Continua...

OIEEEEEEEEEEEE APARECI!!!! E SIM EU ESTOU FAZENDO UM ESPECIAL DE CATCH ME!!! *-* EU NÃO VOU MAIS EXCLUIR O BLOG PQ EU AMO VCS E EU ADORO ISSO AQUI!!!! E VOU CONTINUAR COM A THOUSAND YEARS, SÓ PEÇO UM POUCO DE PACIÊNCIA COMIGO, PODE SER??? BOM EU QUERIA PERGUNTAR A VCS: ALGUÉM QUER UMA IMAGINE HOT? SE QUISEREM VAI SER APENAS UM CAPÍTULO. VOCÊS QUEREM GIFS OU ALGO DO TIPO? SEI LÁ! kkkkkkkkkkk
BOM GATINHAS BJS E EU AMO VCS!!
 CONTINUO COM +7COMENTÁRIOS

Me desculpem, mas estou tentando!





Bom, eu estou tentando ao máximo postar aqui mas o fato é que não sei o que acontece comigo! As vezes sinto preguiça e quando volto com o gás todo muitas de vocês acabam me decepcionando por não comentarem, não é por que agora eu vou postar duas vezes na semana que eu vou postar se tiver um comentário e por isso eu to pensando seriamente em excluir o blog.

Sim, excluir mas tem a Thai e dependendo da decisão dela eu vou ver o que vou fazer daqui pra frente. Já tentei arrumar uma moderadora por causa desse motivo de postar pouco e acabar perdendo leitoras porque eu sei muito bem que tem gente que lê a fic e não comente, quando eu entro aqui e vejo as visualizações fico toda feliz mas quando vejo os comentários fico muito triste.

Se a Thai decidir que só vai terminar essa fic e depois vai continuar com o blog dela eu vou com certeza excluir o blog, acho que é melhor pra mim e pra vocês também porque sei que vocês não gostam de esperar quase um mês pra ver um capítulo minusculo de A Thousand Years e bom... eu sinceramente não era o que estava vindo em minha cabeça, fazer isso, excluir um dos locais em que mais gosto de estar e de que mais gosto de me comunicar e repartir o que eu sinto pelo Justin. Eu amo vocês mas estou pensando muito nisso.

TALVEZ eu não faça isso, mas é de 99% de chances de isso acontecer mas... Talvez não.

Um mega beijo pra vocês!!!

                Mhay :)